Escolha uma Página

Por não ter investido verdadeiramente em educação, o Brasil vem perdendo uma guerra para si mesmo. Só vamos romper com séculos de colonialismo, corporativismo e tantos outros indesejáveis “ismos” se investirmos pra valer em educação de qualidade. Essa é a prioridade número 1, pois nada leva a uma maior igualdade de oportunidades do que o ensino básico e médio de qualidade para todos, sem desperdiçarmos nenhum talento brasileiro.

E como velhos caminhos não abrem novas portas, podemos pensar no sistema de vauchers (créditos) concedidos pelo governo para que cada cidadão possa escolher uma escola particular para matricular o seu filho. A educação pode ser pública sem ser estatal, ou seja, o estado continua subvencionando o custo da educação de cada criança, mas em uma escola privada. Isso talvez possa significar também uma melhora no nível técnico e profissional dos professores, assim como melhores salários e cursos de atualização. É imperioso que se olhe para a qualidade de nossos educadores.

Mas e as escolas públicas de excelência em funcionamento? Estas podem aceitar vauchers (créditos) para passarem por uma transição. Podem trocar os vauchers, por exemplo, para investirem tanto em melhorias quanto na ampliação de suas redes e serviços.

No entanto, como o Brasil é muito grande, esse sistema pode não funcionar em algumas regiões, mais isso não impede que  outras inovações sejam pensadas. O importante a meu ver, é termos mandatários com vontade política de fazer essa revolução, sem a qual, repito, não evoluiremos nunca.

Atualmente, o Rio de Janeiro consome, com educação, o valor de 4.727.272.440 bilhões de reais, de acordo com o orçamento da Secretaria de Educação do ano de 2017. Esse valor atende 717.877 alunos, que corresponde a quantidade de matrículas realizadas no ano passado. Se dividirmos o valor do orçamento pela quantidade de alunos, chegaremos ao valor anual de 6.585,07 reais, que dividido por 12 meses, resultaria em 548,75 reais mensais.

Adriana Balthazar e seus ideais. Educação.

O Brasil não vai crescer sem educação de qualidade!

Somente para efeito de comparação, na capital de nosso estado existem 2.154 escolas particulares, segundo o site Melhor Escola. Nessas instituições, as mensalidades variam de 174 reais a 4.000 reais. Tendo acesso a todos esses dados, podemos deduzir que com um crédito de aproximadamente 550,00 reais mensais, o cidadão teria condições de escolher uma escola particular para seus filhos, complementando ou não, dentro das suas possibilidades, o valor do vaucher (crédito).

Creches também entrariam no mesmo critério dos vauchers (créditos). Caso isso não aconteça, é imprescindível pensar em alguma outra alternativa para que todos os bebês, cujo os responsáveis estejam empregados, tenham direito a cuidados básicos durante o período normal da jornada de trabalho de seus pais.

Além disso, é importante pontuar a preocupação dos governos, nos últimos anos, com o ensino superior, programas de cota, bolsas para cursos e pós graduações, inclusive no exterior. Eis o que penso sobre o assunto: 

  1. Sou contra universidade inteiramente gratuita para aqueles que sempre estudaram em escolas particulares ou tenham condições de pagar
  2. Acho válido o oferecimento de bolsas por mérito. Desempenho escolar e notas de corte no vestibular devem ser os critérios analisados antes de uma bolsa de estudo ser definida. 
  3. Como ainda não fizemos a urgentíssima revolução educacional e enquanto a desigualdade ainda é imensa, sou a favor de que se garanta, de alguma forma, o ingresso às universidades daqueles que declaradamente não possuem condições de bancá-la.
  4. Uma vez provado que a falta dessas condições não são reais, o aluno estará sujeito à expulsão.
  5. Nossos alunos devem se preparar com mais afinco para estudarem no exterior.

O que vocês acham? Concordam ou discordam de algum desses pontos? Quero saber o que pensam, afinal todos podem dar ideias! O mais importante é estabelecermos um objetivo e lutarmos por ele. Minha meta é transformar o cenário atual em uma realidade melhor para todos os estudantes e universitários. Sem ensino de qualidade o Brasil não vai para frente!

 

Quer me ajudar a renovar o Rio?

 

Deixe seu e-mail para receber nosso material!

E-mail enviado com sucesso!